DONO DE FUNERÁRIA É PRESO COM MAIS DE 3 MIL ÓRGÃOS GENITAIS EMBALSAMADOS NO TOCANTINS

Policiais fizeram uma descoberta surpreendente esta manhã enquanto executavam um mandado de busca na residência de de uma funerária em Ponta Grossa-TO, 3 mil ÓRGÃOS GENITAIS humanos embalsamados.
A polícia do Tocantins suspeitava que Daniel Santos, de 34 anos, dono de uma funerária e empregado do necrotério municipal, estava envolvido em uma rede de tráfico de órgãos.

Investigando vários relatos de órgãos e partes do corpo ausentes, dezenas de agentes invadiram sua residência nesta manhã, na esperança de encontrar evidências de seu envolvimento nos crimes.

O que eles encontraram no site foi muito mais perturbador do que o esperado, como o delegado Carlos Alberinny, descreveu a cena em uma entrevista para a imprensa local.

“Havia prateleiras por toda parte, cheias de centenas de potes de vidro. Cada um deles continha um ÓRGÃOS GENITAIS flutuando em formol.

Segundo o delegado, o acusado rapidamente confessou tudo assim que foi preso.


"Ele explicou em detalhes como ele havia cortado os órgãos genitais de homens mortos e os coletou por mais de dez anos."

A polícia levou mais de sete horas para reunir todos os órgãos e outras evidências que foram encontradas no local.

Um total de 53 acusações criminais já foram feitas contra o Sr. Daniel e centenas de outros poderiam ser arquivados nos próximos dias.

Daniel Santos permanecerá sob custódia por enquanto, uma avaliação psiquiátrica foi ordenada para determinar se ele está apto a ser julgado.

Se ele é considerado apto, ele deve comparecer ao tribunal em outubro para o início dos procedimentos.