Loading...

‘Foi decretada a ditadura da toga’, diz autor da CPI

O senador Alessandro Vieira protocolou o pedido de instauração da CPI Lava Toga nesta terça-feira (19).

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que pretende investigar os Tribunais Superiores foi protocolada nesta terça-feira (19) pelo senador Alessandro Vieira (PPS-RS).

Apelidada de “Lava Toga”, a CPI tem amplo apoio popular, mas vem levantando dúvidas nas lideranças do Congresso Nacional.

Após a entrega do documento, o parlamentar criticou as ações da Corte:

“Essa investigação aberta pelo ministro Toffoli não tem previsão legal. É o AI-5 do Supremo. Foi decretada a ditadura da toga”, disse o parlamentar sobre o inquérito aberto pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, sobre supostas fake news e calúnias contra magistrados.

“Eu faço o que eu quero, investigo o que eu quero, respondo a quem eu quero. E você fique aí, no seu lugar, esperando para ver se vai chegar a sua vez”, ironizou Vieira, simulando a declaração de um suposto ministro.

O senador também afirmou que o intuito da CPI é manter o equilíbrio entre os poderes e não a extinção do STF.

“Ninguém está defendendo o fim do STF, nem qualquer ato arbitrário, só estamos trabalhando com o que está na legislação. Se senadores e a sociedade assim entendem que esses fatos devam ser apurados a CPI deve ocorrer”, declarou Vieira, segundo o Pleno.News.
Loading...